Família Innocente Zanella!

Anselmo Quintílio Zanella, filho de Giuseppe Zanella e Erminia Guaita, nasceu em 03 de maio de 1878, em Sustinente (Mantova, Itália), e faleceu em 29 de maio de 1955, em Santa Rosa (Rio Grande do Sul, Brasil). Chegou com a família ao Brasil em 27 de fevereiro de 1887, pelo porto de Ilha das Flores.

Eliza Innocente, filha de Florindo Innocente e Honoratta Deluche, nasceu em 19 de março de 1881, em Antônio Prado (Rio Grande do Sul, Brasil), e faleceu em 21 de junho de 1957, em Santa Rosa. Alguns registros constam como local de seu nascimento a Itália, sem indicar a cidade (talvez nem ela soubesse ao certo, por não saber ler e por ter ficado órfã muito cedo).

Casaram-se em 11 de abril de 1899, no município de Ipê, Comarca de Antônio Prado.

Neste registro fotográfico, provavelmente realizado em Santa Rosa no final dos anos 30, estão (em pé, e depois sentados, da esquerda para a direita): Olga, Adão, Zeferino, Celina, Amábile, Merina Josefina, Fredolino, os meus avós Eulina e Luiz Francisco (casaram-se em fevereiro de 1937), Bruno José, Rita Hermínia, Diema Natalina, Vó Eliza, Euclydes Antonio, Vô Anselmo Quintílio e Lourenço Domingos.

Pesquisa: Antonio Carlos Galli Zanella, Luciane Zanella, Maria Carmem Rigotti, Maria Elisa Zanella e Suzana Maria Mundstock.

4 comentários:

  1. As vezes fico imaginando como seriam os sonhos e esperanças de nossos avós quando vieram para a América. Que será que desejavam? Como pensavam que seria a América? Aqui em SC rola uma história de que quando alguns alemães não queriam embarcar no navio, o ''colonizador'' mostrava uma pilha de madeira no cais e dizia: ''fica tranquilo, vês aquelas madeiras? Amanhã começam a construir a ponte até a América!"

    ResponderExcluir
  2. Toni! Já pensei algumas vezes a mesma coisa. Os trinta e seis dias que ficaram viajando no vapor deve ter sido uma mistura de sonho com pânico. Entretanto, ao chegar na serra gaúcha, com certeza a admiração pelo local foi tanta que devem ter pensado: vamso fazer aqui a nossa Itália! Um abraço, Joao Zanella (joaozanella.com.br)

    ResponderExcluir
  3. Michele Kotlinsky15 de julho de 2017 14:32

    Sou trineta do Anselmo, bisneta da Olga e fiquei muito emocionada em ler e ver essas imagens. Parabéns pela pesquisa.

    ResponderExcluir